Universidade Nova e Católica nas melhores do ranking mundial de mestrados

O jornal britânico Financial Times divulga todos os anos os melhores 80 mestrados em Gestão do mundo. Este ano, o mestrado da Universidade Nova de Lisboa ficou na 31º posição do ranking, subindo 17 lugares em relação ao ano anterior. Em seguida, o mestrado português da Universidade Católica em 59º lugar, descendo 10 posições em relação ao ano que passou.

MELHORES_MESTRADOS

 

Nova School of Business and Economics (Nova SBE)

  • O seu mestrado em Gestão é agora considerado o melhor dentro área em Portugal.
  • É membro exclusivo do programa de formação CEMS MIM, uma rede global de escolas que oferecem em conjunto um Master in International Management classificada, também, em 4º lugar no mesmo ranking.
  • Lidera igualmente na experiência internacional pelo número de estudantes estrangeiros (77%) e pela elevada mobilidade além-fronteiras, teve uma subida em mais de 50% no número de candidaturas aos mestrados por estudantes internacionais (de mais de 80 países) e aumentou as suas vagas de 400 para 600 pessoas. O Financial Times atribuíu-he o 12º lugar nesta área.
  • Quanto à empregabilidade, 87% dos alunos do International Masters in Management têm emprego após 3 meses de terem terminado, assim como 95% dos alunos formados no CEMS MIM.
  • O seu ordenado ronda os 41, 2 mil euros por ano.

Católica Lisbon School of Business & Economics

  • Em 59ª posição e presente pelo quinto ano consecutivo neste ranking.
  • Apresenta aos alunos uma experiência global que inclui o acesso a 3 dos 10 melhores programas de mestrado do mundo, em França (ESCP Europe), Alemanha (WHU Beisheim) e Itália (Università Bocconi).
  • A sua internacionalização tem crescido bastante através do número de alunos estrangeiros, do corpo docente e das parcerias institucionais. Lançou agora dois novos programas, as licenciaturas internacionais em Economia e Gestão e o International Master of Science in Management (com participação maioritariamente estrangeira).
  • Listada nas dez melhores escolas do mundo ao nível da empregabilidade, com 98% dos seus diplomados empregues no mercado de trabalho após três meses da conclusão do programa.
  • Quanto ao ordenado, segundo o jornal britânico, os formados nesta universidade ganham em média 35,5 mil euros por ano.

Tem algo a acrescentar a este artigo ? Faça-o nos comentários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *