Nestes países o desemprego é uma miragem

EPMjobs-Procura-o-emprego-que-amas

O desemprego é um dos maiores problemas a nível mundial. O mercado de trabalho está, em grande parte dos países, estagnado ou mesmo em declínio devido ao baixo dinamismo da economia mundial e à maior volatilidade dos mercados financeiros. Contudo, existem nações que parecem escapar ilesas a este tormento apresentando taxas bastante reduzidas de desemprego, entre os 0% e os 4,8%, o chamado “pleno emprego”. Todavia, convém salientar que a taxa de desemprego embora seja semelhante em diferentes países não significa, necessariamente, que as condições sejam as mesmas. Os termos de comparação entre países são muito díspares visto que as regras são distintas, o que é definido como trabalho é diferente em cada país.

barra facebook

De acordo com dados recentes, a Áustria é um dos países do mundo com o menor número de pessoas em situação de desemprego, também na União Europeia, é na Alemanha que se encontra a segunda menor taxa de desemprego, com 5,2 %. Os alemães parecem ter conseguido encontrar a fórmula perfeita para escapar à tendência dos restantes países da zona Euro com o aumento da exportação. E de entre os países da OCDE o país em destaque é o Japão, com 4,1% da população sem trabalho.

getting-hired-tips

Aliás é na Ásia que se encontra o maior número de países com uma baixa taxa de pessoas sem emprego, inferior a 5 %, como acontece na China, na Tailândia e no Vietname. Porém, não significa que tenham uma economia saudável, ou que os dados sejam cem por cento realistas visto que em muitos países o emprego está a ser criado por obras públicas temporárias do governo ou porque estas nações têm grandes quantidades de trabalhadores no sector da agricultura de subsistência, que é contabilizado como trabalho.
Em suma, tendo em conta os dados do PIB (Produto Interno Bruto) e do PIB Per Capita poder-se-á dizer que existem nove países onde o desemprego não é sequer um problema.

Países onde o desemprego é  reduzido

1. Áustria

austria-salzburg
> Desemprego: <5% > PIB: 351,4 bilhões dólares (35 mais alto, de 225)
> PIB per capita (PPP): 41,7 mil dólares (18 mais alto, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 50% +

Este país tem conseguido manter a taxa de desemprego baixa nos últimos anos, mesmo durante a recessão. A Áustria é um dos 10 países mais ricos do mundo em termos de PIB per capita. Tem uma economia social de mercado bem desenvolvida e um altíssimo padrão de vida. O sector industrial prospera e o turismo internacional é a parte mais importante da economia austríaca.

 

2. Bielorrússia

red-church-in-minsk> Desemprego: <5% > PIB: 141.200 milhões dólares americanos (60 mais alto, de 225)
> PIB per capita (PPP): $ 14,900 (85 mais alto, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 50% +

Em 2010 a Bielorrússia teve uma das maiores taxas de crescimento industrial, o que pode ter tido algum impacto na redução do desemprego neste país, no entanto existem mais factores em jogo. Faz parte da política do país que aqueles que se inscrevem para receber o subsídio de desemprego tenham que se registar num programa de obras públicas, posições a tempo parcial e com salário reduzido mas que ajudam a mascarar as taxas de emprego. Mesmo assim 50% dos habitantes está a trabalhar em tempo integral para um empregador.

 

 

3. China
shanghai_china> Desemprego: <5% > PIB: 11300000000000 dólares (segundo maior, de 225)
> PIB per capita (PPP): $ 8400 (o mais alto 119, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 30% – 39%

Os dados referentes à China demonstram que a taxa se situa abaixo dos 5%, todavia, apenas 30 a 39% da sua força de trabalho está empregado a tempo integral. A China tornou-se numa das economias de mais rápido crescimento no mundo, sendo o segundo maior exportador e o terceiro maior importador de mercadorias do planeta, sendo considerada uma super-potência emergente.

 

4. Japão

japao
> Desemprego: <5% > PIB: 4400000000000 dólares (quarto maior, de 225)
> PIB per capita (PPP): $ 34.300 (37 mais alto, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 50% +

Apesar da economia japonesa ter sido duramente atingida pelo terramoto e pelo tsunami recentes, o desemprego no país é inferior a 5% e pelo menos metade da população está empregada a tempo integral.
Como grande potência económica, possui a terceira maior economia do mundo em PIB nominal e a quarta maior em poder de compra. É também o quarto maior exportador e o quarto maior importador do mundo.

 

 

5. Montenegro

montenegro
> Desemprego: <5% > PIB: $ 7,0 bilhões (152 mais alto, de 225)
> PIB per capita (PPP): 11,2 mil dólares (104 mais alto, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 50% +

Montenegro é uma pequena e montanhosa república situada nos Balcãs, no Sudeste da Europa. A economia do país prolifera graças ao sector do alumínio que corresponde a 40% do PIB e representa 80% das exportações totais do país. Os sectores da agricultura e de processamento de alimentos por sua vez representam 15% da economia desta república e a indústria do turismo encontra-se em franca expansão.

 

6. Taiwan
112205_Papel-de-Parede-Taipei-Taiwan_1280x960
> Desemprego: <5% > PIB: 885.300 milhões dólares americanos (19 mais alto, de 225)
> PIB per capita (PPP): $ 37,900 (28 mais alto, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 50% +

Os bons resultados desta República da China advém das exportações. A economia deste Estado continua a crescer a um ritmo acelerado, sobretudo no que diz respeito à indústria no geral, e em particular no sector tecnológico.

 

 

 

7. Tailândia

bangkok-tailandia
> Desemprego: <5% > PIB: 601.400 milhões dólares (24 de maior, de 225)
> PIB per capita (PPP): 9.700 $ (112 º mais alto, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 20% – 29%

Com uma economia altamente desenvolvida, orientada para o mercado, a força matriz da Tailândia é a exportação, que representa mais de metade do PIB. O turismo também contribui significativamente para a economia tailandesa.

 

 

8. Ucrânia

Kiev

> Desemprego: <5% > PIB: $ 329,0 bilhões (38 º mais alto, de 225)
> PIB per capita (PPP): 7.200 $ (132 maior, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 50% +

A ex-república Soviética da Ucrânia é uma das maiores do mundo, com um PIB que vem crescendo recentemente ao ritmo de 2 dígitos ao ano. O país é um grande produtor de trigo, açúcar, carne e lacticínios e possui uma enorme base industrial de alta tecnologia.

 

 

 

9. Vietname

Populacao_do_Vietname_gr
> Desemprego: <5% > PIB: 299,2 dólares (42 mais alto, de 225)
> PIB per capita (PPP): 3.300 dólares (167 mais alto, de 226)
> Pct. trabalhando em tempo integral para um empregador: 20% – 29%

A economia do Vietname é uma das que mais crescem no mundo,estando em 11º lugar nas economias de mais rápido crescimento. No entanto, o país ainda enfrenta muitos problemas, como a inflação, a falta de equilíbrio económico, a saúde, a pobreza e a desigualdade social. Como acontece em muitos dos países asiáticos, o Vietname tem uma alta taxa de empregabilidade no sector da agricultura de subsistência, mesmo assim, o sector da indústria tem vindo a desenvolver-se exponencialmente.

Realidade portuguesa

Em Portugal, a Região Centro apresenta uma taxa de desemprego abaixo da média nacional (11,2%) e com valor similar à media dos 27 países da União Europeia (11%). Pedro Saraiva, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) entende que “este desempenho só é possível graças ao empenho dos empresários e trabalhadores que diariamente contribuem para a força e resiliência da economia regional”.

phpThumb.php

Os dados revelados recentemente pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE) demonstram que o número de desempregados caiu em todas as regiões do país, à excepção dos Açores, no terceiro trimestre, e face ao trimestre anterior, com o Algarve, Madeira e Lisboa a registarem as quedas mais acentuadas.

Os concelhos menos afectados

  1. Melgaço
  2. Oleiros
  3. Alcoutim
  4. Mação
  5. Mortágua
  6. Meda
  7. Trancoso
  8. Vila Velha de Ródaõ
  9. Góis
  10. Ferreira do Zêzere

6 thoughts on “Nestes países o desemprego é uma miragem

  1. Pingback: Países com menos taxas de desemprego - Portal Dublin | Intercâmbio na Irlanda, Estudar e Trabalhar na Irlanda, Curso de Inglês no Exterior, Trabalho no Exterior, Intercambio em Dublin, Vamos para Dublin, Intercambio Irlanda Dublin, Dicas sobre Irlanda

  2. Bráulio Passos Dias Aguiar Mota 6 Junho, 2014 at 19:19 - Reply

    Montenegro? Querida Isabel, gostaria de saber onde foste tirar essa informação.
    Artigos como estes destroem a vossa credibilidade! Montenegro é sinónimo de desemprego e cunha para ter emprego! “e nao eram poucas! E nao eram muitas, Bastantes!!!”

  3. Ucrânia em 2014 !!! Com guerra e a emigrarem para Portugal…. e lá é que é bom para ter emprego na certa!!! Este artigo tem várias coisas que não batem certo!!!

  4. Esta noticia é uma comédia.È verdade que não ha desemprego na China,Ucrania,Bielorrússia,Tailandia etc,Há emprego para a toda a gente mas são salários muito baixos.Se não fosse assim não havia tantos chineses,ucranianos,russos etc espalhados pelo mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *