Portugal forma demasiados médicos

EPMjobs-Procura-o-emprego-que-amas

Os médicos do Norte estão contra as 1441 vagas existentes para os cursos de Medicina. Leia o resto da notícia neste artigo.

menos vagas para medicina

O presidente do Conselho Regional do Norte da Ordem dos Médicos alerta que Portugal forma médicos em número claramente superior às necessidades do País e defende as 1200 a 1300 vagas.

 O presidente da CRNOM lamenta que, “os responsáveis políticos, e nomeadamente o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, continuem a não respeitar as capacidades formativas dos cursos de Medicina ao abrir 1.441 vagas a que somarão mais de 15% de vagas específicas para licenciados e outros casos especiais”.

“a redução global do numerus clausus, nomeadamente através da extinção do contingente especial de 15% de vagas para licenciados, constitui um imperativo moral para reduzir de forma significativa o número de jovens médicos que anualmente podem ficar sem acesso a uma vaga para formação especializada”. -Presidente da CRNOM

Para reforçar a sua visão explica que todos os estudos universitários realizados até agora partilham o mesmo facto: Portugal forma médicos em número muito superior às necessidades do País.

Miguel Guimarães afirma que as universidades não têm de assegurar o emprego, mas sublinha que uma das suas principais funções é “garantir conhecimento e qualidade na formação pré-graduada”. E isso é impossível de concretizar quando existem faculdades com centenas de estudantes nas aulas teóricas no mesmo espaço e 10 ou 20 nas aulas práticas realizadas em enfermarias e consultas externas.

É também referido o desperdício milhões de euros na formação de médicos que, mais tarde, por falta de vagas para aceder a uma especialidade médica ou por falta de condições de trabalho são obrigados a emigrar.

O presidente do CRNOM questiona, “Será uma boa política formar centenas de médicos a mais para os exportar a custo zero para fora do país? E será que os responsáveis políticos não se preocupam com a qualidade da formação clínica dos estudantes de Medicina?”

Fonte

3 thoughts on “Portugal forma demasiados médicos

  1. Sou médica de medicna interna, tenho várias publicações em portugal e em paises internacionais, tenho suporte basico de vida e outras formações, se necessário envio CV. Desde o final do curso há 13 anos que faço conrinuamente e regularmenete (pelo menos 3xpor semana)serviço de urgência.
    Tenho fluencia em português e em Inglês e compreendo espanhol.
    Tenciono conhecer outros povos e outras realidades
    A pratica da medicina é uma realidade diferente em cada pais.

  2. Sou médica de medicna interna, tenho várias publicações em portugal e em paises internacionais, tenho suporte basico de vida e outras formações, se necessário envio CV. Desde o final do curso há 13 anos que faço conrinuamente e regularmenete (pelo menos 3xpor semana)serviço de urgência.
    Tenho fluencia em português e em Inglês e compreendo espanhol.
    Tenciono conhecer outros povos e outras realidades
    A pratica da medicina é uma realidade diferente em cada pais.

  3. Sou médica de medicna interna, tenho várias publicações em portugal e em paises internacionais, tenho suporte basico de vida e outras formações, se necessário envio CV. Desde o final do curso há 13 anos que faço conrinuamente e regularmenete (pelo menos 3xpor semana)serviço de urgência.
    Tenho fluencia em português e em Inglês e compreendo espanhol.
    Tenciono conhecer outros povos e outras realidades
    A pratica da medicina é uma realidade diferente em cada pais.
    martarcc@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *