O mundo segundo os portugueses

Francisco Froes, Actor, Los Angeles, EUA

 

– O que o levou a sair do país?

A busca de oportunidades que o meu país não me podia oferecer.

– Qual deve ser a base da estratégia de quem quer arranjar trabalho fora do país?

Penso que varia de área para área. Mas domínio de Inglês ou da língua do país onde pretende residir parece-me essencial, assim como identificarmos as qualidades que possuímos que nos destacam da concorrência.

– Quais foram os maiores desafios que encontrou?

Obtenção de um visto de trabalho, uma vez que trabalho como freelancer.

– A oportunidade que vive lá fora foi importante para a progressão profissional?

Sim. Porque tive acesso a uma indústria muito mais avançada.

– Vê a experiência internacional como essencial para o mercado de trabalho actual?

Depende da área em que se trabalha e dos objectivos de vida.  Mas o mercado é hoje e será cada vez mais global, logo, qualquer experiência internacional só nos torna mais fortes profissionalmente, assim como nos providência a oportunidade de observarmos e aprendermos os métodos de trabalho de culturas diferentes.

– Sente que é mais valorizado em Portugal por ter experiência internacional?

É possível. Mas tenho trabalhado pouco em Portugal portanto não tenho ainda essa perspectiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *