O mundo segundo os portugueses

Valter Ponte, Gestor, Genebra

O que o levou a sair do país?

Tive uma boa oportunidade profissional. Penso que, em Portugal, e na área em que trabalho, os empregos não têm uma remuneração justa que permita ter condições de vida básicas, como arrendar casa e pagar despesas.

Qual deve ser a base da estratégia de quem quer arranjar trabalho fora do país?

Em primeiro lugar, penso que é essencial perceber qual o país que poderá ter boas oportunidades de trabalho, na área em questão. Posteriormente, perceber se existe alguém que possa conhecer que trabalhe nesse país ou tenha contactos na área.Ter uma rede de contactos é importante.

Quais foram os maiores desafios que encontrou?

Foram as questões culturais e a distância da família e amigos.

A oportunidade que vive lá fora foi importante para a progressão profissional?

Sim, sem dúvida. Na área na qual trabalho, Gestão de Fortunas, em Portugal e no início de carreira, não teria tido a oportunidade de trabalhar na linha de frente do negócio.

Vê a experiência internacional como essencial para o mercado de trabalho actual?

Sim, pois o facto de ter uma experiência internacional permite adquirir determinadas capacidades e conhecimentos de um mercado global, que serão uma mais-valia para o mercado em Portugal.

Sente que é mais valorizado em Portugal por ter experiência internacional?

 Sim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *