House Sitting: conhecer o mundo a tomar conta da casa dos outros

EPMjobs-Procura-o-emprego-que-amas

House Sitting é uma alternativa low-cost de um viajante contornar os gastos em alojamento. Esta opção passa por uma troca de favores, em que o viajante, em troca de alojamento, fica encarregue de cuidar da casa e dos animais de alguém que está ausente da sua residência.

House-Sitting-Emprego-pelo-Mundo-2

O House Sitting tem conquistado viajantes de todo o mundo devido, em parte, ao seu caráter económico. Se o alojamento pode ser um obstáculo para os viajantes, este tipo de alternativa pode-se revelar muito útil.

Aqui não há dinheiro envolvido. Os viajantes ficam responsáveis de cuidar da casa e, em especial, dos animais, enquanto os residentes estão ausentes, e em troca ficam hospedados sem qualquer custo. Carlos Arruda e Larissa Pereiro são House Sitters e desde setembro de 2014 dão corpo ao blogue Vida Cigana, que surgiu com o intuito de partilhar a primeira experiência de House Sitting.

Carlos e Larissa deixaram o Rio de Janeiro, no Brasil, para atravessar a Nova Zelândia durante um ano, a praticar House Sitting. Contam-nos: “Sabíamos que este tema não era explorado por blogs em língua portuguesa e acreditávamos que haveria público disposto a nos acompanhar e que, em retorno, poderíamos ajudar, através de nossos relatos, mostrando como o House Sitting torna possível baixar os custos de uma viagem.”House-Sitting-Emprego-pelo-Mundo-1

Os viajantes interessados devem registar-se em um ou mais sites oficiais especializados, como o TrustedHousesitters e o MindMyHouse, e elaborar um perfil completo. Carlos e Larissa afirmam que um perfil elaborado, que “expõem todas as qualidades e o histórico de convivência com animais” tem mais probabilidade de ser escolhido pelos proprietários.

Todos os sites de House Sitting, onde os viajantes entram em contacto com os proprietários, são pagos. Contudo, o casal acredita que “o valor é irrisório perante a potencial quantia que pode poupar nas suas viagens”.

O dia-a-dia de um House Sitter

A rotina de cuidar da casa não varia muito daquilo que qualquer um teria de fazer para cuidar da sua. No entanto, em relação aos animais o House Sitter tem se adaptar aos seus horários e “têm de estar sempre em casa no momento certo das suas refeições”. Fora isto, um House Sitter tem toda a liberdade para visitar pontos turísticos próximos. Os protagonistas da Vida Cigana afirmam que o House Sitting “nunca foi limitador quanto a visitar e conhecer os lugares onde ficamos hospedados”.

Carlos e Larissa contam que, até à data, as experiências “têm sido ótimas”. “Ao final de cada acordo tornamo-nos amigos das famílias e mantemos contato mesmo passados meses do momento em que partilhamos a casa. Cuidamos dos animais como se fossem nossos e ficamos tristes cada vez que temos que partir”, acrescentam os próprios ao Emprego pelo Mundo.

House-Sitting-Emprego-pelo-Mundo-3

Até hoje, a experiência mais incomum que receberam foi uma proposta para ir morar num autocarro (um modelo Bedford dos anos 70) adaptado a residência, enquanto cuidavam de três cães. “O espaço era limitado, mas aceitamos pela experiência única de viver num autocarro e porque estaríamos perto de uma das praias mais famosas de Auckland, o que compensava as dificuldades”, explicam.

2 thoughts on “House Sitting: conhecer o mundo a tomar conta da casa dos outros

  1. Pingback: Falta de dinheiro já não é desculpa para deixar de viajar - Emprego Pelo MundoEmprego Pelo Mundo

  2. Pingback: Falta de dinheiro já não é desculpa para deixar de viajar • Emprego Pelo Mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *